Archive | January, 2012

V

29 Jan

 

Dizem que em coração de mãe sempre cabe mais um. Então em coração de vó cabe o Morumbi inteiro.

Avó todo mundo tem, mas só quem teve a sorte de conviver de perto com ela sabe o que faz esse ser tão, eu diria, de outro mundo.

Lembro de catar plantinhas do seu quintal, de cores variadas, e fazer “comidinhas” nos seus Tupperwares. De tirar todas as almofadas do seu sofá junto com meus 11 primos, fazer uma montanha no chão e pular nela até chamarem pro jantar.

Coração de vó não liga pra sofá rasgado, jardim destruído, Tupperware inutilizado.

Lembro dela nos recebendo com seu vestido comprido azul e branco, de faixa estreita na cintura. Uma macarronada sempre à mesa, porpetas crocantes para acompanhar.

Coração de vó tem segredos culinários milenares, que você pode passar a vida tentando: não fica igual.

Lembro de dormir ao seu lado à noite, nas férias, e invariavelmente solicitar uma história da Topsy. Topsy, a cadela que eu nunca conheci, mas que permeou minha imaginação infantil com suas estripulias, contadas por aquela voz doce e paciente.

Coração de vó tem uma biblioteca mirabolante, um túnel do tempo digno de filme – e que só neto pode entrar.

Lembro dos nossos ataques de riso, de quase fazer xixi nas calças. De cantarmos nossa música preferida, uma antiga que ela me ensinou e não escrevo aqui para não ser música de mais ninguém.

Coração de vó é solto, cadenciado, alegria em êxtase.

Amanhã vou fazer porpeta pra ela almoçar. Não importa que eu não saiba o segredo, pois com ela já aprendi um muito maior: o de saber viver.

Advertisements

Luísa no Canadá

17 Jan

 

 

Como transformar a polêmica campanha da construtora Aguazul, da Paraíba, em um sucesso positivo?

Inverta a ordem dos acontecimentos.

Crie um site com nome estranho, do tipo http://menosluisaqueestanocanada.tumblr.com/

Poste alguns vídeos de pessoas perguntando sobre Luisa, amigos de Luisa sentindo sua falta nas redes rociais, repórter falando de Luisa num telejornal.

Incentive as pessoas a se perguntarem porquê afinal Luisa está no Canadá, e o que ela estaria perdendo por aqui.

O viral pega. O tumblr bomba.

Após alguns dias, revele o filme do empreendimento, em que o protagonista diz no final a polêmica frase – agora popularizada na web: http://www.youtube.com/watch?v=pIf6tNW6OKc&feature=player_embedded

Quando vi a campanha, por engano na ordem invertida, achei o máximo. Inteligente, eficaz, aproveitando as ferramentas da web e os novos formatos publicitários. Ô dó.

PS: Aguardemos para ver se Luiza, voltando do Canadá, cederá a uma provável proposta da Aguazul para protagonizar um novo filme, ou a outro anunciante qualquer, dado o assédio que se prepara para recebê-la e abocanhar o mais novo meme internético.

Doses homeopáticas

13 Jan

Cansei de ir ao otorrino e ser bombardeada de cortisona, antialérgico e companhia, tudo para conseguir fazer o que um ser humano deveria nascer fazendo: respirar.

Quem tem rinite perde muita coisa do mundo olfativo e inclusive do palatável, já que estes sentidos estão interligados. Um livro antigo, um gato, uma friagem e pronto: trava tudo. Sebo, só virtual. Espanador, Ave Maria. Carpete, cortina, bicho de pelúcia, vade retro.

Foi assim, até eu conhecer Sambucus Nigra. Não, não é nenhum pai de santo. Resolvi ir a uma homeopata, como disse, cansada de me entuchar de remédios que faziam efeito a curto prazo e sintomas que voltavam a cada ano. A consulta já é diferente, afinal, que médico pergunta do que você tem medo, a não ser o seu terapeuta? Praticamente uma sessão, sem divã.

A primeira fórmula não fez efeito, nem a segunda. Podia ter desistido, mas liguei no consultório e ela me receitou Sambucus. E eis que o nariz começou a desentupir. O ar no septo, o septo no ar. Mucosas recebendo oxigênio. Inacreditável.

Pesquisando, descobri as discussões que questionam a eficácia da homeopatia, grupos a favor e contra. Não há explicação exata para os seus efeitos, mas já foi reconhecida como área da medicina. Cada remédio corresponde a uma personalidade, algo do tipo astrológico. Os nomes são divertidos: Nux vomica, Pêlo de gato, Borax. Segue a lógica de que as doenças são um desequilíbrio do corpo e o remédio restaura este equilíbrio, fazendo você voltar naturalmente ao seu estado saudável.

Tudo isso me faz pensar quantas coisas a gente não consegue por pura ansiedade. Devemos encarar a homeopatia como deveríamos encarar tudo na vida: com paciência. Insistir, não desistir. Mudar uma rota, dobrar uma esquina, até encontrar o caminho certo. Porque quando ele for o certo, você vai saber.

Demorou um pouco, mas encontrei meu Sambucus. Um marco, fim da minha vida fanha. Dou o telefone da doutora, mas já aviso: consultas, só para daqui a dois meses.