Geração babá

31 May

As mulheres conquistaram seu espaço. Advogadas, médicas, publicitárias, administradoras, veterinárias, jornalistas. E babás.

A ascensão profissional da mulher aumentou seu cargo, seu salário e, conseqüentemente, seu tempo fora de casa. Se quer ter um filho, tem de administrar isso com a carreira. Umas deixam com a mãe, coitada, que já teve a paciência de criar os filhos e agora, com o dobro da idade, tem que correr atrás da criança – mas faz com a maior boa vontade. Outras deixam na escolinha e outras, quando a criança é muito pequena, com a babá. Eu mesma fiquei com uma nos meus primeiros anos de vida, a Leo. Nem lembro dela, mas acho que me tratava bem. Depois vieram meus irmãos e minha mãe resolveu parar de trabalhar fora e cuidar da prole.

A diferença é que hoje a presença da babá está se tornando cada vez mais significativa, pois grande parte das mulheres volta pro mercado de trabalho. Em dois clubes de elite pelos quais sempre passo na frente, só vejo crianças entrando com suas respectivas babás – elas e sua roupa branca, de fácil identificação. Na rua, empurram o carrinho do bebê, levam a menininha pro balé, buscam o garotinho na escola. A babá é o sinal dos tempos.

Sei que um dia precisarei de uma dessas verdadeiras mães de aluguel. Só fico possessa quando acontece o que vi outro dia em um restaurante: dois casais conversando animadamente enquanto duas babás, em uma mesa jogada para lá, ouviam a conversa entediadas e cuidavam das crianças. Também já presenciei babá em reunião de amigos, muda e isolada num canto com o bebê, enquanto os outros se divertiam. Não concordo em levar a babá em um momento de lazer, tempo valioso em que os pais deveriam dar (e deveriam adorar dar) atenção ao filho. Eduque a criança para se comportar em público, leve um joguinho, invente uma brincadeira. Dê um tempo para a babá e assuma o seu papel.

Advertisements

2 Responses to “Geração babá”

  1. mariana November 3, 2011 at 3:22 pm #

    e tem mais: se vc fez o filho, é sua obrigação criar. já vi quando a família vai no almanara e, ao menor sinal de sujeira, a mãe faz aquela cara de falta de paciência, e “joga”a criança no colo da baá… ah pelo amor, eu tb quero ter uma babá, mas vc tem que ter o menor de cuidado e amor pelo seus filhos se você os quis… não dá pra levar a babá até pra piscina – ela fica olhando enquanto tá todo mundo se esbaldando na água…. pelamor….

    • Juliana Furtado November 3, 2011 at 5:20 pm #

      É isso! Babá é para quando você não está!!! Ou então, para que ter filhos? Mas a recompensa chega: tem criança que gosta mais da babá do que da mãe!

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: